LOGO-01.png

Agrovenki NEWS é um “mosaico” de informações do vasto universo da agropecuária e vem salpicado de notícias e opiniões sobre os mais diversos temas que abrangem esse potente mercado. Nossa ideia inicial para conteúdos deste site passou por modificações, já que vivemos tempos diferentes em todos os setores do planeta em função do aparecimento da pandemia do Coronavírus e isolamento social. Mas, a informação nunca para! Separamos, então, assuntos relacionados ao momento atual, com ações e posicionamentos de quem vive o dia a dia do agronegócio.

Alimentos 

Lançamento de Ebook com orientações sobre orgânicos

 

A procura por alimentos mais saudáveis vem num crescimento bastante significativo nos últimos anos. Foi pensando nos moldes de uma comunicação mais integrada, que a Organis, entidade representativa do setor orgânico resolveu lançar o Ebook ‘O que é produto orgânico?, material elaborado por ela e patrocinado por parceiros e empresas associadas.

Num balanço inicial, a Organis observou que o primeiro trimestre foi estável para o setor de orgânicos, apesar do cancelamento de algumas feiras internacionais, e a produção e as exportações se mantiveram nos prazos.

“Os impactos começam agora, em especial no mercado externo porque há muitas restrições de logística. No mercado interno, até agora, não se vislumbra desabastecimento de matéria prima e nem de produtos industrializados. Muitos dos associados da Organis destinaram estratégias de emergência para atender os varejistas e o consumidor final porque praticamente dobrou o interesse do cidadão, e com muita disposição em pagar o valor de um alimento mais saudável. E, com o Ebook - O que é produto orgânico? , queremos que as pessoas saibam e valorizem toda cadeia do setor, da semente ao cliente; consigam entender a legislação e o processo de rastreabilidade que garante o produto orgânico além do selo oficial. novos consumidores vão conhecer a cadeia e colocar pelo menos um item na sua rotina de compras. Isso é muito importante e beneficia o produtor familiar e o supermercadista que terá mais opções para oferecer”, explica Clauber Cobi Cruz, diretor da Organis.

O Ebook - O que é produto orgânico? foi elaborado pela Organis e patrocinado por parceiros e empresas associadas: Ecocert, Organic4, Vapza, Itajá, Fazenda da Mata, Rio Bonito, Sta Julieta Bio.

O download deve ser feito no site da entidade ou pelo link https://organis.org.br/o-que-e-produto-organico/

frutas-vermelhas.jpg

Produtores rurais se adaptam às mudanças de consumo de alimentos devido à pandemia

Apesar de não haver risco de desabastecimento de alimentos no país em virtude da pandemia do novo Coronavírus, os pequenos produtores rurais enfrentam o desafio de chegar até o cliente que, por prevenção, mudou os hábitos de consumo e basicamente tem se alimentado dentro de casa. Com a perda dos principais canais de venda, com bares e restaurantes fechados temporariamente, os donos de pequenos negócios rurais buscam novos canais de comercialização e repensam formas de relacionamento e atendimento ao cliente.

Na busca por novas possibilidades e soluções, aparecem as parcerias, sejam elas por meio de associações ou cooperativas, para fazer as entregas (delivery) e aumentar o mix de produtos. Pode ser uma oportunidade de se aproximar do cliente, ouvindo demandas e, assim, fidelizá-lo para que se lembre do seu negócio depois que a crise passar. Por exemplo, como muitos profissionais estão trabalhando em casa em regime de home office, pode ser uma oportunidade para agregar valor ao produto entregando-o em porções menores, já acondicionadas em kits específicos, como um kit de frutas, kit de folhosas e raízes etc. Também vale incluir um brinde na hora da entrega ou até mesmo uma sugestão de receita.

O produtor rural Edson Vieira Porto, da Fazenda Nova em Gameleira de Goiás, faz parte da Associação para o Desenvolvimento da Agricultura Orgânica de Goiás

mexiricas-tangerinas-ponkan.jpg

Varejo: Crescimento das Vendas em 30% para Frutas, Legumes e Verduras

O consumo de produtos frescos aumentou muito na semana passada, supermercados relatam alta em média de 30%.  Algumas lojas chegaram a dobrar a vendas. As vendas online também tiveram crescimento. No entanto, a partir do último domingo se percebe um início de estabilização, de acordo com levantamento realizado com algumas redes de supermercados do Estado de São Paulo. A população se assustou com o início da quarentena, o isolamento social e as dúvidas decorrentes de definições do governo e, neste cenário, buscou abastecer e estocar alimentos. Porém, na análise dos supermercados, para os alimentos perecíveis, a tendência é de que o consumo continue alto, com compras mais regulares à medida que a população confirme que não há desabastecimento.

O varejo também relata a orientação e máxima atenção às práticas de higienização das lojas bem como, em alguns casos, a instalação de uma proteção entre o cliente e o operador de caixa como alternativa de evitar contaminação.

Alguns itens da cesta básica, como batata e ovo foram citados como de grande procura nos últimos dias e impacto no preço. Segundo produtores de batata, associados ao PMA, o aumento do preço do produto é resultado de menor safra e um período de muita chuva, resultando na menor oferta.

O setor de flores é o mais afetado até o momento, com quase 70% de queda nas vendas em uma semana. A campanha “Alimento para a alma” será lançada com apoio dos supermercados, com o mote de alegrar o ambiente, dar mais colorido às casas e ter fôlego para estruturar o Dia das Mães. O segmento de Flores no Brasil é referência internacional, sendo produtor para o mercado interno e externo. Toda a comunidade de Flores, Frutas, Legumes e Verduras estão juntos, ativando e estimulando as pessoas a trazerem alegria para suas casas.

Food Service - As vendas de quem comercializa Frutas, Legumes e Verduras para o setor de Food Service despencaram. Queda apontada de 80% pelas empresas. O motivo é o fechamento de grandes redes de fast food e também dos restaurantes. O consumidor está em casa seguindo as instruções do isolamento social.

Flores e borracha natural - A demanda por flores, plantas ornamentais e borracha natural teve redução drástica. Para as flores, a proibição de eventos e o fechamento de floriculturas e garden centers foram os principais efeitos da pandemia. Alguns segmentos sentem redução de até 90% do faturamento semanal. No caso da borracha natural, a interrupção ou redução da capacidade de trabalho nas beneficiadoras e indústrias está sendo uma das consequências da crise com impacto direto no faturamento do setor. Medidas urgentes de prorrogação de prazo para pagamentos de parcelas a vencer, capital de giro a taxas competitivas e recursos para estocagem encontram-se entre as propostas da CNA para esses segmentos.

Frutas e hortaliças - Com as centrais de abastecimento em pleno funcionamento, alguns estados e municípios retomaram as atividades das feiras livres, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde em relação a higiene para prevenção dos feirantes e de seus clientes.

O funcionamento das feiras livres contribuirá para a retomada dos negócios de pequenos e médios produtores de frutas e hortaliças, principalmente aqueles que têm nestas feiras o principal canal de comercialização.

Para auxiliar nesse processo, a CNA tem atuado junto ao MAPA para criar um regulamento com orientações gerais para o funcionamento das feiras livres, varejões e sacolões. O Sistema CNA/Senar, em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Goiás, Governo do Estado de Goiás e Centrais de Abastecimento (Ceasa/GO), realizou na sexta-feira (03/04) a primeira edição da Feira Segura, uma iniciativa que servirá como exemplo para as demais feiras ao implementar medidas específicas para garantir o abastecimento de hortaliças e frutas à população.

Após duas semanas com forte alteração na demanda e alta volatilidade no preço das frutas e hortaliças, o cenário aponta para uma estabilização com movimentos sazonais decorrentes de safra e entressafra de produção.

Na exportação de frutas, produtores enfrentam dificuldade no despacho aduaneiro em razão da necessidade de envio de documentos originais por via aérea.

Egg.jpg

Ovo em destaque 

 

Além de ser um ingrediente de fácil acesso, versátil e fundamental em tantas receitas, o ovo - um dos alimentos mais completos do mundo - ganha espaço na mesa do consumidor. Apesar de os benefícios do ovo para a saúde humana não serem uma novidade, é nesta época que a fonte de proteína de alto valor biológico e bom teor de aminoácidos alcança, ano a ano, seu melhor desempenho no quesito consumo.

“A qualidade proteica do ovo lhe permite ser um alimento substituto de outros com proteína de alto valor biológico como carnes vermelhas e frangos”, diz a Nutricionista Clínica, Esportiva e Ortomolecular, Mestre e Doutora em Nutrição, Dra. Milena C. M. Cornacini. “Duas porções de ovos representam cerca de 20% das necessidades diárias de proteínas e ele é indicado para o consumo em qualquer idade, conclui” Dra. Milena.

De acordo com a Katayama Alimentos, uma das maiores indústrias avícolas do país, o acompanhamento do crescimento sazonal neste período da Quaresma é de aproximadamente 25%. Nas palavras do Diretor Comercial da indústria, Gilson Katayama, “é um bom momento para destacarmos aos consumidores os benefícios deste alimento”.

Dentro do ovo há substâncias para gerar uma vida, o que o torna extremamente rico em nutrientes, como os ácidos graxos saturados e insaturados, todos os aminoácidos essenciais, minerais como zinco, cálcio, selênio, fósforo e ferro, vitaminas como riboflavina, vitamina E, vitamina B6, vitamina A, ácido fólico, colina, vitamina K, vitamina D e vitamina B12, além de compostos ativos como luteína e zeaxantina.

Dentre as vitaminas que fazem parte da composição do ovo destaca-se a colina, importante precursor, por exemplo, de um neurotransmissor envolvido na formação de sinapses e memória, ou seja, o ovo faz bem para o cérebro. Além disso, o consumo desta proteína está relacionado com a diminuição da incidência de doenças cardiovasculares, degeneração muscular nos olhos e atua como prevenção da catarata.

Outra vantagem nutricional que a Dra. Milena destaca é o selênio contido no ovo, já que o nutriente exerce papel antioxidante fundamental em distúrbios metabólicos e pode contribuir no tratamento de doenças metabólicas crônicas, como diabetes, arteriosclerose e fenilcetonúria. A nutricionista desmistifica ainda a ideia de que o ovo seria um vilão no quesito colesterol, já que a lecitina encontrada no ovo ajuda a reduzir a absorção do colesterol nos intestinos, o que não causa impacto no aumento do colesterol no sangue.

Dica: Para novas receitas que levem ovo, você pode acessar: Canal “Ovo de Novo” youtube.com/ovodenovo.